Apresentadora

Margarida Pialgata

Nasci no Montijo, irmã muito mais nova de três raparigas. Com a irmã do meio fazia ginástica acrobática e com a mais velha dançava.

Aos 11 anos fui viver para a Costa de Caparica e aos 15, em Almada, comecei a fazer teatro, o que continuo a fazer como profissão.

Aos 20 mudei-me para Lisboa sozinha, mas arranjei companhia pouco tempo depois: o meu primeiro cão, que me acompanhou até ao verão passado. Agora tenho a companhia de mais dois, um casal irrequieto.

Experimentei ser DJ e, embora não tenha seguido por essa via, continuo a adorar música e a apropriar-me do som sempre que posso. Além da música, os livros são outra paixão que desenvolvi desde muito cedo, assim como o cinema.

Não creio ter mudado muito desde a infância. Continuo a ter um sentido de humor que me faz estar bem-disposta e rir constantemente ao longo do dia.

Ainda pratico dança e continuo a ser a irmã mais nova e irrequieta da família.

Apresentadora

Joana Caçador

Acho que nasci logo a praticar desporto. Ora não fosse eu filha de mãe e de pai ligados a esta área. Tirei a cédula profissional de desporto e faço questão de treinar sempre que possível, pois o treino é o nosso melhor médico e o maior estimulante de boa disposição e energia.

Sempre adorei aprender, viajar e comunicar. Licenciei-me em Design Visual e Comunicação, mas continuei os estudos e estagiei em Jornalismo Desportivo. Além do desporto, o Sol e o calor são a minha fonte de energia.

Trabalhei em moda, fiz várias publicidades, apresento eventos, estudei e trabalhei como atriz e todo este percurso fez-me crescer muito, conhecer várias pessoas, culturas e ´mundos´ diferentes e tão encantadores.

Entre vários cursos e desafios profissionais, houve um caminho completamente distinto que não segui. Refiro-me àquele em que, quando somos pequenos, dizemos: “Quando for grande quero ser… veterinária!”. Acho que muitos de nós pensamos nisso quando adoramos animais.

Sou muito apegada à família, e por família entenda-se pai, mãe, a cara-metade, tios, primos e aqueles Amigos! “Façam o favor de ser felizes.”

Apresentadora

Inês Gomes

Tu até podes sair da aldeia, mas a aldeia jamais sairá de ti!

Cresci em Santo André, no Alentejo. Foi lá que vivi, sonhei e aprendi… Foi também lá que ganhei o “bichinho” do teatro. E é lá que volto sempre que preciso de recarregar energias, ganhar inspiração ou mesmo do colinho da família.

Sou uma sonhadora nata e uma eterna apaixonada. Costumo dizer que desde que acordo até adormecer apaixono-me pelo menos 30 vezes por dia e, mesmo a dormir, às vezes também me apaixono.

Gosto de teatro, gosto de cinema, gosto de ler, de dançar, de cantar (no duche), gosto da noite, não gosto do dia, das manhãs. Detesto saltos altos e tenho uma obsessão com sapatilhas, mas o que eu gosto mesmo é de um belo pé descalço.

Entrei na faculdade não sei como nem porquê… O que eu sei é que lá conheci as pessoas da minha vida e isso é tudo. Os meus amigos dizem que eu sou louca, que não tenho vergonha na cara, mas eu sempre ouvi dizer que um ator deve ter lata e, por isso, a vergonha que fique em casa.

Vestida por:

CONCESSIONÁRIOS